iPhone X: O iPhone revolucionário!

A nossa querida Apple acaba de anunciar em seu evento realizado na tarde de hoje (dia 12 de setembro) em Cupertino, EUA, seu mais novo e poderoso smartphone, o tão esperado iPhone X (pronúncia falada “iPhone 10“) e o mundo tecnológico parou para ouvir as palavras de Tim Cook e sua companhia.

O dispositivo é uma edição comemorativa para o décimo aniversário da famosa linha iPhone, que iniciou sua história em 2007, com Steve Jobs no palco. Como o cofundador da Apple não está mais entre nós (descanse em paz querido Steve Jobs, você mudou o mundo da tecnologia), o palco de hoje foi nomeado em sua homenagem: Steve Jobs Theater.

O maior destaque do mais novo aparelho o iPhone X é sem dúvidas seu novo design. Desde 2014, a Maçã não lança um iPhone com mudanças significativas e drásticas na aparência, mas  a espera acabou e o modelo de 2017 veio com tudo.

O dispositivo tem um corpo quase todo construído em vidro, mas ainda conserva sua moldura metálica. Além disso, a face frontal do celular chega perto de ser toda ocupada pelo display OLED de 5,8” (2436×1125 e 458 ppi), cantos arredondados e um corte peculiar na parte de cima para abrigar a fantástica câmera frontal e alguns sensores impressionantes.

Venha comigo e conheça o mais novo iPhone X: O iPhone revolucionário!

iPhone X: O iPhone revolucionário!

A tela será ainda maior, com 5.8 polegadas, cerca de 14,32 cm (Quase sem bordas). Ela tem tecnologia OLED e o tradicional botão de home não se encontra mais no aparelho.

A empresa optou por não disponibilizar nem botões virtuais e nem botões físicos na tela do no novo celular, de forma que a usabilidade dele ficou completamente diferente, sem qualquer botão clicável para navegar pelo sistema. No lugar, apenas gestos.

Tudo depende de como o usuário move o dedo sobre a tela. Agora, basta deslizar o dedo de baixo para cima para voltar à tela inicial do iPhone X. Caso algum aplicativo estiver aberto e você deslizar o dedo de baixo para cima, será aberto o menu multitarefa, e ao jogar a barra para o topo da tela, o app é fechado.

O iPhone X apresenta uma câmera traseira dupla. Ambas com sensor de 12 megapixels.

“Como em um estúdio” é a nova função na câmera que permite controlar muito bem a iluminação. Nessa novidade, o software faz ajustes e simula iluminação artificial de um estúdio na câmera do novo iPhone.

A estabilização óptica em ambas as câmeras traseiras também é uma novidade . No iPhone 7 Plus, isso estava disponível apenas para uma das duas câmeras, gerando provocações quando a Samsung anunciou o Galaxy Note 8 há poucas semanas atras.

Mas a maior novidade foi a nova forma de desbloquear seu aparelho. Graças à função Face ID ,as senhas numéricas, impressão digital e outros tipos de combinações de segurança viraram águas passadas. A nova técnica reconhecerá seu rosto e só liberará o uso do smartphone ao olhar diretamente para o celular.

Ao olhar para o novo iPhone, ele projeta 30 mil pontos em infravermelho para identificar o rosto do usuário a frente. Uma grande vantagem é que você não terá que ensinar seu rosto para o telefone sempre que colocar um óculos ou mudar de penteado. As potentes câmeras frontais da versão X consegue identificar seu rosto com detalhes as suas feições.

Essa potência na captação de imagem da autonomia digna de um fotógrafo de estúdio profissional ao usuário e permite a criação de um recurso bastante interessante: controlar emojis com seu próprio rosto, isso inclui suas expressões e sua voz.

Ja imaginou mandar para alguém um emoji de cocô bravo e cantando alguma música com a sua própria voz? Com o iPhone X, este sonho se torna realidade. A técnica tem o nome de “animoji” e chega a ser até bizarra, de tão precisa.

O recurso de bateria “sem fim” é outra novidade impressionante. Basta encontrar lugares que disponham pequenas centrais de indução magnética para carregar seu celular sem precisar de cabos. Inclusive, a Apple já fez parcerias com redes de hotéis e lojas de departamento, assim, os usuários de iPhone podem ter facilidade com o uso do recurso.

A nova versão tem previsão de lançamento para o dia 3 de novembro, com a pré venda marcada já pro dia 27 de outubro. O iPhone X chega em opções de 64 GB e 256 GB. A versão mais simples do dispositivo sairá US$ 999 (Mais de R$ 3.100).

Outra coisa que muda drasticamente no iPhone X com a eliminação das bordas é o desbloqueio do aparelho. Com o fim do botão Home, a Apple teve que pensar em uma solução para o TouchID, o sensor de impressão digital do iPhone. A empresa foi forçada a fazer uma aposta arriscada: remover o recurso.

A explicação que analistas dão é de que a empresa esperava conseguir aplicar o sensor sob a tela, o que é o Santo Graal da indústria de smartphones nos últimos tempos. No entanto, a Samsung, única fornecedora dos painéis OLED usados no iPhone X não conseguiu adaptar sua tecnologia para este propósito a tempo do novo lançamento da Apple.

O problema também foi visto no Galaxy S8 e Note 8, que tiveram os sensores movidos para trás do aparelho, ao que tudo indica de modo apressado, uma vez que são bastante desconfortáveis de serem usados, já que ficam ao lado da câmera e frequentemente causam borrões na lente.

A Apple não teve interesse ou tempo para fazer o mesmo, forçando a companhia a cancelar o recurso.

Desta forma, a empresa aposta no FaceID, o recurso de reconhecimento facial em 3D do iPhone X, que chega como substituto do leitor de impressão digital, bastando apenas que a câmera reconheça seu rosto para que a tela seja desbloqueada.

Por ser capaz de analisar imagens em três dimensões, ele não é tão facilmente enganado por uma foto quanto ferramentas similares já vistas em aparelhos Android, como é o caso do Galaxy S8.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *